Inside of My Life - First Month



Por esses lados de cá, não o lado que eu vos mostro através das fotos, reviews ou através dos sorrisos das selfies, mas o lado pessoal e real de viver a vida sem filtros anda mesmo cada vez melhor. E eu gostaria de vos contar um pouco do que se está a passar  do lado de dentro, com uma nova rubrica que decidi criar aqui para o blog chamada "inside". Todas às quartas, um pouco de mim, só que do lado de dentro, parece-vos bem?


Depois de tanto tempo por estes lados a escrever para vocês já passei por muitas fases, inclusive esta que motiva-me a vos escrever neste momento, que é basicamente uma fase de reflexão, introspecção e de mudanças na minha rotina e modo de ver a vida. 

O que é ótimo! Mas, eu queria que vocês soubessem o motivo e basicamente têm haver com o meu bem-estar físico e mental, andava muito stressada com o trabalho e aborrecida com a vida. E percebi que não adiantava comprar mais aquela sombra linda para camuflar a minha ansiedade, cuidar da minha pele como se ela fosse cair no dia seguinte, aconselhar-vos a última tendência de moda se nem eu mesma acreditava nela e olhar para o espelho continuando a sentir-me miserável com o meu corpo mas, não fazer nada para mudar isso. 
Por isso, resolvi voltar a gostar de mim e renovei o meu compromisso com a reeducação alimentar + o exercício físico. Não um compromisso de lamentar-me por ter preguiça de fazer o exercício hoje e comer uma barra de chocolate só para afogar as culpas, nada disso! E foi por isso que decidi não dizer nada até sentir que o meu corpo e a minha mente estavam prontos e adaptados à minha nova rotina, uma mudança de vida sedentária para um estilo saudável e limpo de corpo e mente. É duro no início, mas é possível!

Andei tempos e tempos a olhar para mim e a não enxergar os meus 81.5 quilos, um recorde para quem chegou a Portugal com 58 quilos. Passei meses com medo da balança porque achava que não me pesando iria esquecer que isso era um erro e um atentado à minha saúde. Mas, o espelho estava lá e os números das minhas roupas também para me lembrar as péssimas escolhas que estava a fazer e a única responsável era eu. 


Então, no dia 01 de julho, 3 anos depois de ter emagrecido e engordado tudo de novo, decidi enxergar a minha realidade e deixar-me de desculpas para voltar à ativa.  Desde então, dedico entre 30 minutos a 1 hora do meu dia para a atividade física e derrubei 5 quilos em 1 mês, sem passar fome e com uma condição física completamente diferente. Saí da obesidade para a pré-obesidade e caminho para uma percentagem normal de massa gorda para o meu pequenino corpo de 1,60m de altura. E sei que há um caminho permanente desde aquele dia até o resto da minha vida para percorrer, por isso não tenho pressa, até porque uma mudança de vida não pode acontecer num só mês e por isso mesmo, agora consigo falar convosco sobre isso. 

Falar de inseguranças pessoais exige tempo e eu precisei de algum para poder partilhar estes trinta e poucos passos (1 PASSO = 1DIA) desta caminhada que voltei a percorrer na minha vida, por isso, a ausência no blog tem sido mais sentida, os vídeos demorados e um pouco de distância. Não que eu não quisesse vir aqui logo e dizer para vocês o que andava a fazer, quem sabe até para sentir o vosso apoio, ou um " Olha!! Estamos contigo! Força!", mas eu não queria sentir esta responsabilidade logo no início, não queria pensar que estaria a desiludir-vos se eu fosse fraca e desistisse, embora eu soubesse que o prejuízo seria só meu, não estava disposta a jogar palavras ao vento sem ter a certeza de que conseguia ultrapassar as minhas limitações.

Agora consigo dormir bem e não acordar com dores, consigo ver em mim menos celulite e as medidas a reduzir aos bocadinhos, consigo gostar de mim e massajar a minha barriga acreditando que um dia conseguirei ver um "six pack" definido sem recorrer a tretas, só com reeducação alimentar e exercício. Um entusiasmo que há muito não sentia, simplesmente por saber que consigo controlar as minhas emoções e não atacar um saco de gomas XXL do Lidl, como fazia antigamente. Hoje acredito na capacidade de voltar a gostar do meu corpo novamente devolvendo-lhe a forma e saúde que tinha, sem obstáculos, mesmo com dores nos músculos do dia anterior, principalmente quando subo na balança e vejo o peso de uma vida a sumir debaixo dos meus pés. 


Com isso, esta rubrica não vem encher-vos o saco de dicas da gorda que agora quer emagrecer. Não tem nada haver com isso! É só a minha forma de vos dizer que é perfeitamente normal falhar inúmeras vezes e que você só precisa encontrar " inside", ou seja, do lado de dentro, aquele motivo extra para ser mais feliz.

Quando encontrar o seu, comenta aqui, porque eu vou ficar muito feliz em saber!



P.S.: Tenho seguido um Canal no Youtube - Dicas do Salgueiro , do PT português Bruno Salgueiro, se tiver curiosidade de acompanhar também o trabalho dele e se acha que precisa de algumas dicas para começar também, basta segui-lo lá, pois além de divertido ele é super dinâmico. 

6 comentários:

Cisca disse...

Minha querida muita força e coragem! :) Fico muito feliz por ti!

Clênia Daniel disse...

Que bom! Era esta felicidade que sinto que queria partilhar. Um grande beijo Cisca!!

Voar Viajar Viver disse...

muita força para esse projecto querida! eu também começei muito contrariada a minha fase fitness, mas hoje quando olho para trás e vejo os resultados sei que está a valer a pena. Se calhar já conheces a "musa do fitness"Gabriela Pugliesi, mas se não conheces aconselho vivamente a seguires o Instagram dela e o Snapchat, vais ver que ela te vai dar muita inspiração :) beijinhos

Clênia Daniel disse...

olá Voar Viajar Viver!! É um prazer partilhar esta minha aventura convosco. Fico contente em saber que também entrou nessa e que vale sempre a pena! Olha! Não conheço a Gabriela, mas vou dar uma olhadinha no instagram dela e acompanhar. Obrigada pela sugestão! Beijinhos!

Marta Ferreira disse...

Clênia, também passei por essa fase, ainda que no meu caso estejamos a falar de uns meros 7kg. Por isso respeito muito pessoas como tu, que têm que fazer um esforço muito maior e por muito mais tempo, e é em pessoas assim que me inspiro :)

No meu caso infelizmente sinto que o que mais me motiva é a revolta. Pensar se quero continuar a ser daquela forma, se vale a pena, se trabalhei tanto para deitar tudo a perder, etc. Sei que são pensamentos negativos, que é provavelmente tudo o que não queres, mas por vezes são aquele "epurrãozinho" de que precisamos para não descarrilar, sobretudo no que toca à alimentação.

Já agora, como falaram da Gabriela, espreita o canal dela também :p https://www.youtube.com/channel/UCpk58NDdaKdX0QiiA2e79tg/videos

Soraia Santos disse...

Que bom linda! A nossa força e vontade de vencer por vezes surpreendem-nos não é?
Beijinho grande! Força! ;)

www.blogbeautytouch.blogspot.pt

Design, coding and theme by Ana Garcês.
BE.YOU.TIFUL © 2008-2015