The Friday Five #13 High End Makeup Products Worth Buying



Mas, afinal o que significa High End em termos de produtos de beleza?

Na minha percepção, trata-se de um produto que é avaliado acima do preço normal de mercado, quando comparamos à outras marcas. Isso normalmente acontece em dois casos, o primeiro diz respeito ao reconhecimento da marca e o segundo, pela extrema qualidade e benefícios comprovados.

No geral, o primeiro caso prevalece sobre o outro e é por isso que muitas marcas famosas como: Yves Saint Laurent, Dior, Chanel, Tom Ford, Burberry, passaram a apostar no seguimento de cosméticos, criando a sua linha que normalmente é considerada high end. Isso é bom e é mal, pois temos a oportunidade de usar algo das marcas e constatar que é realmente bom, mas também tira a oportunidade de outras marcas menos conhecidas de serem vistas, que talvez até sejam melhores para nós.

Aqui prevalecerá o primeiro fator e depois direi o porquê de resultar tão bem e valer a pena o investimento, que é mesmo disso que se trata.



Um dos primeiros produtos High End que comprei foi da Yves Saint Laurent e é um eyeliner. É diferente e maravilhoso, veio numa beauty box e não sei quanto custa na loja, mas deve ultrapassar a linha dos 30 euros, o que eu acho que é sempre demais para um eyeliner. O produto tem uma consistência líquida/gel que não escorre, é fácil de aplicar mesmo que você seja uma nulidade para aplicar eyeliner, traz o melhor pincel de eyeliner que já experimentei na vida que é super fino e preciso, com ele não há erro e a sua cor, neste caso, é um castanho com pigmentos verdes, lindo! Já pensei imensas vezes com os meus botões que para um produto como este talvez não justificasse o preço, mas quando aplico nos olhos e vejo o resultado chego sempre à conclusão que compensa.



Outro da mesma marca é a máscara de pestanas, a Baby Doll. Isso de máscaras é muito pessoal e subjetivo, por isso não falo muito sobre elas, mas tenho verdadeira paixão por esta máscara e experimento de tudo. O que ela tem de diferente das outras, além do preço também a ultrapassar a linha dos 30 euros, too much, para uma máscara, mas vou dizer-vos o porque de voltar sempre para ela. As minhas pestanas não são curvadas e levantadas como eu queria, daí ter que revirar todas as vezes que tenho que aplicar máscara, mas com ela não preciso fazer isso. Deve ser da fórmula que cobre cada fio como se fosse um gel e se insistir na base das pestanas ainda fica melhor. Vale a pena construir camadas porque cada vez mais ela deixa o fio mais longo e as pestanas separadinhas sem criar grumos (yeeeiii!) A escova é de silicone e dispensa sempre pouco produto de cada vez e por fim, não esfarela e não causa sensibilidade nos olhos. Falo isso como usuária de óculos e que passo a vida com sensibilidade ocular, onde não escapa nenhuma máscara das coçadelas ao fim do dia, menos esta. Adoro-a! E vou comprar sempre, até que encontre outra melhor, mas para já não conheço.



Para uma assalariada tudo o que ronde os 40 euros ou mais não é propriamente uma pechincha e por isso estes dois produtos da Laura Mercier vieram para esta lista. Um deles é o corretor de olheiras que se chama Secret Camouflage, um corretor potente, espesso e eficiente, que deve ser trabalho com cuidado. Quando experimentei a primeira vez, pensei com os meus botões que tinha comprado algo que não prestava, mas eu é que não sabia trabalhar com ele. Então, tratei de ir ver como a própria Laura Mercier utilizava e fiquei convencida. As suas duas cores servem para alguma coisa, afinal, podem ser misturas ou trabalhadas em camadas. Devem ser retiradas com o cabo do pincel para o dorso da mão pois como tem uma consistência muito espessa, precisa ser "aquecido" com o calor corporal para só depois ser aplicado. Para corrigir a olheira, preferencialmente deve ser aplicado com os dedos pelo mesmo motivo, mas se for para cobrir uma borbulha pode ser com um pincel minúsculo, podendo também ser esbatido com o dedo para fundir melhor na pele. A cor de pêssego, do SC 3, vem camuflar inicialmente olheiras azuladas ou arroxeadas, o ideal até seria que o corretor fosse escuro como a olheira ou o mais próximo dela, mesmo que isso implique ser mais escuro do que o seu tom de pele. Depois de camuflada, é hora de usar a cor mais clara do duo e que irá iluminar a zona, já corrigida. Sinto muito queridas amigas que pensam que o Touch Eclàt da Yves Saint Laurent é um corretor de olheiras, pois não é, é um iluminador. Ele ilumina o olhar e partes do rosto para um look mais acordado, mas se tem olheiras marcadas, precisa de as corrigir primeiro, senão só irá chamar mais atenção para o problema. Fica a dica!
O Secret Camouflage é um excelente corretor e será sempre um produto de que não abrirei mão no meu kit pelos mesmos motivos que falei acima.




Outra maravilha da Laura Mercier é o pó mineral e eu acho que já falei de pós minerais aqui! Mas este é fantástico porque trata a pele, ilumina, finaliza a maquiagem e é tão fininho que não deixa um ar empoado na cara, funde-se como nenhum outro. Também não é barato, mas justifica o seu preço quando não contém "talco" ou essas cenas que deixam a pele parecendo uma máscara. Além do mais tem fator de proteção solar e pode ser retocado durante o dia sem qualquer problema.



E por fim, sem ordem de preferência, falo da base que comprei no fim do ano passado e que tomou-me de assalto o coração, e o bolso também. Ronda os 60 e tal euros um frasco, mas fica linda na pele e olhe que a minha deixa a desejar. Falo da Luminous Silk Foundation da Giorgio Armani, uma base que tem uma variedade tons incrível e que provavelmente você encontra o seu tom ideal sem precisar misturar com nenhuma outra. É tão linda quanto a Dior Star, mas mais!
Explicando em miúdos, a Dior Star precisa ser "esfumada" com movimentos circulares na pele para libertar os pigmentos luminosos da sua fórmula, que é como se fossem microesferas. Enquanto esta, é como se fosse em lâminas que vão se sobrepondo a cada pincelada, logo, não precisa sem "esfumada" só precisa ser alisada e deve ser aplicada aos poucos para não riscar a pele. Também é preciso esperar secar um pouco para continuar a trabalhar os pós sobre a pele, mas no fim, deixa um acabamento fantástico. Para uma pele oleosa como a minha, tenho que usar um primer matificante por baixo, uma vez que esta base é muito hidratante, isso para um acabamento bonito e duradouro. É um engano pensar que precisa de tudo mate no rosto, se assim fizer ficará com um aspecto seco no fim e artificial, que eu acho que ninguém gosta.  Esta base é daquelas que uso em ocasiões especiais quando quero uma pele maravilhosa, perfeitamente coberta e luminosa, por isso é um dos produtos high end que não quero longe de mim.

Tem alguma sugestão de produtos de beleza para mim? Deixe nos comentários para que eu possa experimentar. No entanto ficam aqui as minhas sugestões.




Com carinho,

Clênia Daniel.

1 comentário:

Timtim Tim disse...

O máis caro que comprei foram os produtos de tratamento da Caudalie. Mas deixei estragar. Confesso que não aposto em marcas, apesar de vir de uma família onde tudo o que é mulher usa Estée Lauder e usava Helena Rubinstein.

Design, coding and theme by Ana Garcês.
BE.YOU.TIFUL © 2008-2015