instax | 18ª e 19ª Semanas Instax - Eu sei como voar!



Costumava pensar que os velhos costumes já tinham me ensinado tudo o que eu tinha para aprender, mas são sempre estes que me salvam nas horas que mais preciso.
Falar destas duas últimas semanas será chover no molhado, porque é bem verdade que partilhei convosco muito mais do que aquilo que costumo, mas é verdade também, que tem sido bom e quero que saibam que tem me feito bem, então continuemos :)
Foram workshops, viagens, convívios, idas e vindas, novidades, novos planos, mudanças e muitas coisas que normalmente eu não conseguiria sequer pensar em fazer, tudo graças à vocês. Verdade!! E eu nunca pensei que os meus gostos e aptidões cativassem tanto vocês, e sair do mundo dos sapatos onde estou inserida para o mundo dos pincéis e cosméticos, têm sido quase um sonho que se tem realizado dia após dia. 
Lembro de comentar durante um dos workshops que participei, que sentia-me como antigamente, quando brincava com as minhas amigas e naquele momento sentia que continuava com a mesma sensação de outrora, embora o contexto fosse outro, a menina continuava em mim, feliz, satisfeita e cada vez mais íntima de mim mesma, daquilo que gosto e não gosto, livre e certa de não deixar que ninguém condicione as minhas escolhas. Afinal, nem a minha mãe o conseguia e esta está há muitos quilômetros de distância de mim, por isso engana-se quem pensa que a minha simpatia e acessibilidade é uma porta aberta ao controle dos meus passos e principalmente da minha mente.

No passado, costumava pedir opinião em meio às minhas inseguranças pessoais e o que deveria ser uma ajuda deixava-me ainda mais confusa. Então, desde o dia em que decidi não consultar mais ninguém percebi que a minha vida voltou a ter o rumo que eu queria, ou seja, as minhas ações geravam uma consequência que boa ou má, seria apenas eu que teria que lidar com ela, mais ninguém. 
Isso tudo num contexto mais pessoal do que propriamente profissional. E tudo isso é bom, ensina, dá-te um rumo, uma história para contar e na tua história de vida, o protagonista és tu e só faz parte disso quem tu quiseres, e não quem se convida. 

Por isso, quando o teu mundo estiver em harmonia e a prosperar, não permita que ninguém te diga o que ser nem o que fazer, a decisão é toda tua. Lembra dos teus pais e da forma como te ensinaram a ser na vida, porque embora coisas novas surjam e sejam boas, precisas manter-te ciente daquilo que te fez dar o primeiro passo e este motivo, será sempre o mais importante.

Com carinho,

Clênia Daniel.

4 comentários:

Vera Antunes disse...

Olá linda :)
Escreves textos tão lindos que fico sempre surpresa pela positiva. Pões neles tanto amor :)
Tens razão não há nada melhor que seguirmos o nosso coração :)
Beijinhos e muitos muitos abracinhos*

Joana Felício disse...

Escreve sempre com tanta paixão. Adoro a sua escrita, continue ;)

Andreia Pinto disse...

Clênia, não consigo ler o teu texto. Ao carregar em "ler mais" vai parar ao teu Pinterest :(

Andreia
http://pontofinalparagrafos.blogspot.pt

Andreia Pinto disse...

Dei voltas e voltas e consigui, felizmente ler este bonito desabafo.

Eu costumo dizer que o melhor e o pior guarda-se sempre para nós. Assim ninguém domina a nossa vida. :)

Andreia
http://pontofinalparagrafos.blogspot.pt

Design, coding and theme by Ana Garcês.
BE.YOU.TIFUL © 2008-2015