| Altos e Baixos | 4ª e 5ª Semanas Instax



Passamos todos pelo mesmo nesta vida, altos e baixos, sucesso e fracasso, vitórias e derrotas, com isso só depende de nós baixar os braços ou ir à luta.
Não ter sido criada com o meu pai deu-me casca para lutar e não esperar apenas pela minha mãe que sempre foi tudo para mim. Com isso não chorem porque sempre tive todo o amor de que necessitei a vida toda oferecido pelos meus avós, tios, amigos e irmãos. Sempre tive nos pais das minhas amigas um pouco de pais para mim e nos meus avós todo o carinho paterno que alguma vez precisei.

Nessas semanas tenho ponderado muita coisa que considero importante, o amor, a amizade, a sinceridade e o respeito. E se há coisa que mantenho em mim para com os outros é falar a verdade, aquela que pode até magoar, mas que faz crescer o outro (suponho), e a mim (certamente) deixa-me a consciência leve como uma pena. 
Os amigos de longa data compreendem a razão de uma palavra que não cai muito bem no ego, refletem e seguem com uma amizade mais fortalecida, as coisas são esclarecidas, discutidas as questões e por fim, ajustadas, ficamos todos bem. Mas, como haver boa amizade quando o outro pensa que é melhor do que você e que deves aceitar tudo sem questionar? 
Aconteceu comigo, não dentro de uma relação de amizade, mas que eu considerava como tal e gerou-se um constrangimento que perdurou, como se eu não pudesse dizer absolutamente nada e aquela pessoa que eu sempre admirei e tomei para mim como amizade, acabou por não digerir muito bem uma observação minha, quando o teor só dizia respeito a mim e aos meus interesses.
Talvez eu tenha confundido o bom relacionamento com amizade e pensado que poderia "zelar" pelos meus interesses seria bem aceite, doce engano. Enganada estava ao pensar isso, a pessoa não gostou, afastou-se e eu comecei a questionar se eu é que estava errada. Não, meus amigos, não estava! O que aconteceu foi claramente que eu sou responsável pelo que eu digo e não pelo que você entende, estão a perceber?

Daí descansei a minha consciência e não revesti uma culpa que nunca tive, resolvi seguir com a minha premissa de falar sempre a verdade e sempre discutir assuntos que não estão bem resolvidos, seja porque motivo for.

Por isso amores, dias melhores, experiências melhores, elogios, reconhecimentos virão, dias sim, dias não, o que devemos ter em mente é que temos que ser fortes para os dias não e aproveitar bastante os dias sim, sempre com os nossos propósitos bem assentes sem vacilar. Pessoas vem e vão, algumas deixam o seu melhor, outras nem por isso e ninguém pode ter qualquer tipo de influência negativa sobre todo o trabalho positivo que fazemos nas nossas vidas, não lhes dê esse poder! Não permita nunca que o outro lhe diga como viver a sua vida, isso não é amizade, é subserviência.

Com carinho,

Clênia Daniel.

10 comentários:

Joana Campelo disse...

Ser amigo é dizer as verdades mesmo que nao seja as que queremos dizer *
E ter amigos é ouvir ate o que nao queremos ouvir *

Cisca disse...

Gosto cada vez mais deste espaço! :) parabéns minha querida. Estás a fazer um excelente trabalho!

S i m p l e disse...

Ora nem mais! Eu sou como sou, e não sou como queres que eu seja. As pessoas, não sei.. somos "julgados" por coisas que fazemos, que dizemos porque não está adequado à pessoa. Isso muitas vezes deita-nos abaixo, mas há sempre um bichinho que puxa por mim e diz: sê diferente! Sou como sou e gosto de mim como sou. Positivismo sempre ao de cima!
Minha querida amiga Clênia.. o pouco que te conheço, gosto de ti, tenho um carinho especial por ti: és querida, doce e transparente! Posso não ser de perto, mas estou aqui! <3

Vera Antunes disse...

Gosto muito de ler os teus posts, fazem-me sempre reflectir ;)
Beijinho*

joana leite disse...

Sempre teremos bons momentos e maus momentos faz parte da vida. <3
Adorei o texto e sem dúvida concordo contigo.
Beijinhos e bom domingo

uglyfashionexperience.blogspot.pt

Chic Diary disse...

adorei o tem blog, com um layout super amoroso e tenho te a dizer que gosteis imenso do post
espeor que me continues a visitar

beijinhos querida
Chic Diary

Milk Woman disse...

É mesmo assim: dizer o que há para ser dito - faz-nos bem porque deitamos cá para fora (e alivia o fígado) e a quem ouve porque sabe com o que pode contar. Quem não vê as coisas desta forma e acha que pode viver sozinho a olhar para o seu umbigo está muito enganado! Beijinhos, miúda!!

Andreia Pinto disse...

Sou totalmente de acordo. Por mais que doa a verdade tem que ser sempre dita. Pode nao ser naquele exacto momento, mas tem que ser sempre proferida. Mas infelizmente muitas pessoas não a gostam de a ouvir. Tomam "essa atitude" como arrogância da parte da outra pessoa. Eu prefiro dizer tudo ou menos durmo descansa e com a consciência tranquila.
Detesto, mas detesto mesmo quando me dizem para eu ter cuidado "nao digas assim as coisas" e depois as outras pessoas nao tem cuidado como falam comigo. è como se protegessem mais os outros do que a mim!

Pelo menos não sou hipócrita.

Um beijinho, Andreia ♡
http://pontofinalparagrafos.blogspot.pt

Nika Siqueira disse...

Concordo com vc.. Fico mesmo muito feliz pelo crescimento do seu blog, vc merece... apesar de nao termos mais contato, desejo-te tudo de maravilhoso nessa vida.. que sejas sempre feliz!! Parabéns!! Beijos

Clênia Daniel disse...

É isso meninas!! Às vezes um post é tão libertador quanto uma sessão de terapia. Já me aconteceu de estar tão aborrecida uma vez com um homem aqui no trabalho, tinha mesmo muita revolta dentro de mim. Então escrevi um email enorme e coloquei para fora toda a minha raiva dele. Não enviei, mas pus para fora tudo o que estava dentro de mim, não joguei nele. Esta foi a diferença entre ficar com tudo cá dentro a fazer-me mal, jogar tudo em cima dele ou simplesmente digerir sozinha a minha raiva dele, o mal estar que ele me causou. Optei pela última opção e foi o melhor que fiz.

Foi uma forma que encontrei de me libertar daquilo e melhor do que andar triste pelos cantos com as coisas negativas que somos "obrigados" a lidar diariamente.

Por isso meus amores, contem vez por outra com os melhores sentimentos absorvidos por mim, ou alguns desabafos. A vida é assim e nesta rubrica, mostro-me mais do que nas outras porque é apenas a minha visão e forma de lidar com o bom e o mau.

Beijinhos e obrigada pelo carinho!

Design, coding and theme by Ana Garcês.
BE.YOU.TIFUL © 2008-2015